Como exportar para a China

Quanto custa fazer uma importação?

Quanto custa fazer uma importação?

Você tem curiosidade para saber quanto custa para fazer uma importação?

Quanto você vai gastar de impostos e despesas?

Quantos porcento você deve considerar de despesas?

Se você tem interesse em entender sobre as despesas que incidem em um processo de importação, então assista este vídeo.

Existem muitas despesas que incidem em um processo de importação, como as despesas tributárias e não tributárias.

Como despesas tributárias podemos relacionar o imposto de importação, IPI, PIS, COFINS, ICMS e como despesas não tributárias podemos relacionar despachante aduaneiro, câmbio, consultoria, dentre outras.

COMO EXPORTAR: CARTA DE CRÉDITO NA EXPORTAÇÃO

Neste vídeo explico sobre a carta de crédito na exportação.

Se você tem interesse em exportar produtos e precisa entender mais sobre como receber o pagamento dos seus clientes usando uma carta de crédito na exportação, então assista este vídeo para conhecer melhor sobre este assunto.

A carta de crédito na exportação é a melhor opção do ponto de vista do exportador e do importador para negócios maiores, mas do ponto de vista do exportador não é tão fácil operacionalizar uma exportação com carta de crédito devido a necessidade de conhecer bastante sobre como funciona esta modalidade de pagamento no comércio exterior.

 

Qual o valor mínimo para importar da CHINA?

Você sabe qual é o valor mínimo para importar da CHINA e de outros países?

Você sabe qual é o valor mínimo para fazer uma importação marítima?

Então assista este vídeo e aprenda mais sobre este assunto!

É possível fazer pequenas importações da CHINA e de outros países, via marítima, aérea, por correios e remessa expressa.

Entre em contato e peça mais informações!

GS Educacional – CURSOS E CONSULTORIA EM COMÉRCIO EXTERIOR

www.cursosdecomercioexterior.com.br

Whatsapp: 31 98411.8218

Valor da taxa cobrada no sistema MERCANTE e alíquota do AFRMM

folder curso imp bh

Fonte:  Instrução Normativa RFB nº 1471, de 30 de maio de 2014

O fato gerador do AFRMM é o início efetivo da operação de descarregamento da embarcação em porto brasileiro.

Art. 16. O AFRMM incide sobre o frete, que é a remuneração do transporte aquaviário da carga de qualquer natureza descarregada em porto brasileiro, à alíquota de:

25% (vinte e cinco por cento) na navegação de longo curso.

O conhecimento de carga é o documento hábil para comprovação do valor da remuneração do transporte aquaviário.

Nos casos em que não houver a obrigação de emissão do conhecimento de carga, o valor da remuneração do transporte aquaviário, para fins de cálculo do AFRMM, será apurado por declaração do contribuinte.

O somatório dos fretes dos conhecimentos de carga desmembrados não pode ser menor que o frete do conhecimento de carga que os originou.

Para fins do disposto nesta Instrução Normativa, entende-se por remuneração do transporte aquaviário a remuneração para o transporte da carga porto a porto, incluídas todas as despesas portuárias com a manipulação de carga, constantes do CE ou da declaração do contribuinte, válida nos casos em que não houver a obrigação de emissão do CE, anteriores e posteriores ao transporte, e outras despesas de qualquer natureza a ele pertinentes.

A TUM é devida por ocasião da emissão do CE Mercante, à razão de R$ 20,00 (vinte reais) por unidade.

Importação por Correios e Remessa Expressa: CASES DE SUCESSO

Você quer fazer importação com fins comerciais através dos correios e remessa expressa?

Neste vídeo sobre importação por correios e remessa expressa apresento alguns cases de sucesso de alunos e clientes que fizeram importação desta forma.

Normalmente o perfil de quem importa por correios e remessa expressa com fins comerciais são de produtos até 3 mil dólares que não precisam de licença de importação ou homologação.

Assista ao vídeo e vamos aprender mais sobre este assunto!