Novo procedimento para despacho aduaneiro na importação

containers

Containers no porto

Houveram muitas modificações mas selecionamos uma que consideramos importante abaixo.

Condições e Requisitos para a Entrega da mercadoria

Art. 54. Para retirar as mercadorias do recinto alfandegado, o importador deverá apresentar ao depositário os seguintes documentos:

comprovante do recolhimento do ICMS ou, se for o caso, comprovante de exoneração do pagamento do imposto, exceto no caso de Unidade da Federação com a qual tenha sido celebrado o convênio referido no art. 53 para o pagamento mediante débito automático em conta bancária, por meio do Siscomex.

Nota Fiscal de Entrada emitida em seu nome, ou documento equivalente, ressalvados os casos de dispensa previstos na legislação estadual.

via original do conhecimento de carga, ou de documento equivalente.

documentos de identificação da pessoa responsável pela retirada das mercadorias.

Art. 55. O depositário do recinto alfandegado, para proceder à entrega da mercadoria, fica obrigado a:

I – confirmar, mediante consulta ao Siscomex, a autorização da SRF para a entrega da mercadoria;

II – verificar a apresentação, pelo importador, dos documentos referidos no art. 54; e

III – registrar as seguintes informações:

a) data e hora da entrega das mercadorias, por DI;

b) nome, número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e respectivo documento de identificação, com dados do órgão emitente e data de emissão, do responsável pela retirada das mercadorias;

c) nome empresarial e respectivo número de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) da pessoa jurídica que efetue o transporte das mercadorias em sua retirada do recinto alfandegado; e

d) placas dos veículos e número da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos condutores dos veículos que efetuarem o transporte

Aprenda Comércio Exterior
whatsapp: 31 98411.8218
Anúncios

O que muda com a Declaração Única de Importação – DUIMP

Copy of iStock_000014814071XSmall
Despacho aduaneiro: Poderá ser feito de forma antecipada pelos importadores certificados como OEA Nível 2 e pleno com previsão de registro da DUIMP e sua parametrização ainda durante o trânsito da mercadoria e o produto poderá chegar ao destino já desembaraçado sem que haja a necessidade de armazenamento.Outra facilidade é a implementação do conceito em que Carga que será diferente de Mercadoria dando ao importador a possibilidade de realizar desembaraço parcial de sua carga em algumas situações específicas.

A DUIMP poderá ser utilizada para fazer a remoção da mercadoria entre as zonas primárias e secundárias sem necessidade do DTA (Declaração de Trânsito Aduaneiro) deixará de existir.

LI guarda-chuva: possibilidade de registrar um único Licenciamento de Importação para vários embarques futuros.

Impostos: Será permitido para as empresas portadoras de certificação OEA Nível 2 e pleno para recolherem seus tributos apenas uma vez ao mês e para as outras empresas o recolhimento de impostos poderá ser feito entre o registro e o desembaraço aduaneiro.

Aprenda Comércio Exterior
whatsapp: 31 98411.8218